Translate

Pesquisar este blog

sexta-feira, 17 de maio de 2013

40º Edição


 

 

http://promodj.com/omnia/blog/882136/OMNIA_MUSIC_PODCAST_007_incl_Live_Ministry_Of_Sound_London


 

 

O que significa 40 posts? Significa que há aqui uma continuidade deste trabalho, que há interesse por parte do leitor e há um certo empenho por parte de quem publica.

Quarenta postagens realmente é algo especial. Na minha história como leitor, mais do que como escritor, duas publicações me seguiam sempre, ou melhor, eu sempre levava duas publicações comigo, nas minhas viagens a ônibus, pois sim, não tenho CNH - muitos pais fazem questão que seus filhos tirem o carro da garagem e que deem voltas no quarteirão ou que andem em ruas isoladas... enfim, eu não faço questão de nada disso, por isso leio tanto, digamos assim, o tempo que eu passaria guiando um automóvel, eu passo sentado no banco do passageiro de um ônibus coletivo lendo ou estudando. Duas publicações me acompanhavam sempre, uma o jornal O Boêmio, que até hoje leio e post conteúdos  em o_boêmio on line, LINK AQUI,  outra publicação, a Dragon Brasil, esteve sempre ao meu lado, entretanto não a acompanho mais por algum motivo... qual seria?

Tudo isso pode parecer muito superficial e não querer dizer nada, mas é muito simples, amigo -  diz do sentido que suas palavras impõe ao mundo. Muitos por aí dizem-se religiosos, evangélicos, pessoas espiritualizadas como pode-se supor, mas que desfilam em automóveis importados e cercam-se de luxo e vaidade, todavia digo que não são espiritualizados, algumas pessoas na sociedade podem os achar crentes, por eles falarem de divindade, mas não são espiritualizados, afirmo. Jesus dizia, há quem louva com o lábio, mas não com o coração que é o mais importante. O ser espiritualizado não tem a necessidade da exibição de seus bens materiais (se é que tem algum), muito menos de ostentar-se, coisa alguma que seja, tais práticas são de pessoas materialistas e o próprio mestre Jesus já disse isso "Não se pode servir a dois senhores, ou bem se serve a Mamom ou se serve ao Pai Celestial". Ou seja, quem segue o caminho  do luxo e das moedas não está no caminho do Céu. 

Esse conceito pode ser visto em diversos momentos nos projetos de livros "Vale mais Reinar No Inferno do que servir no Céu" e nos "Os Excluídos Renegados". 

Nos Excluídos Renegados, LINK AQUI, temos Stephano, um ser celestial, onde vemos até mesmo um pouco dessa vivência plena dele, que se decai, Graças A Ingratidão, Ó ingratidão, e uma vez que Stephano foi expulso do Paraíso depois da grande rebelião e que, na época da grande rebelião, Stephano lutou ao lado do Bem, não seria muito boa ideia manda-lo para o inferno, com os outros exilados há milhares de anos, pois lá havia muitos ao qual o próprio Stephano havia ajudado a manda-los para lá, a solução encontrada foi mandar o Stephano para a Terra, onde ele deveria sofrer ou pagar, pela sua Ingratidão. Talvez nem seja isso, talvez Stephano foi para o Abismo sim, mas conseguiu escapar daquele lugar terrível e encontrar morada na Terra, o próprio título Excluído Renegado diz disso, um Excluído do Mundo, pois não é desse planeta a sua origem, e é um renegado, renegado no Céu e será, no Inferno também? "Os excluídos renegados" tem um clima próprio de confusão graças ao que ocorre com a memória do ser que era do Paraíso, foi leal, mas se contaminou com maus pensamentos e teve de ser exilado. Stephano tenta achar pares na Terra que o façam lembrar de mais detalhes, para que ele possa, tentar retornar a um caminho, mas qual, de onde ele veio?...   

Agora, sobre o "Vale mais Reinar no Inferno do que Servir no Céu", LINK AQUI, eu gostaria, desde já, de fazer uma explicação sobre esse livro: as fontes (letras), em primeiro lugar; as fontes estão tão "aleatórias" graças a um código de formatação, em conflito, o que fez com que exista nessa página desse blog,  e em outras também, como o livro do Stephano, desculpem-me se isso é tão técnico, essas diferenças tão gritantes com as letras, já  verifiquei isso mas ainda não achei a linha de programação que está fazendo isso, mas um dia a acharei e a página terá todo um conjunto de fontes e tamanhos homogênico; o tema, em segundo; o tema do livro é muito complexo, o livro mistura tempos e lugares, personagens e situações, claro, tudo fará um sentido, mas por hora, o que vemos são fragmentos de histórias e tudo isso é proposital, pois isso também tem a ver com nosso terceiro ponto; dúbio, nosso terceiro ponto; há muita dúvida. O que significa aquela espera toda, quem são aquelas pessoas, o que era aquele senhor que profetizou o acidente? Até mesmo para mim, o autor, é um tanto estranho escrever o Vale mais..., pois é um Livro 100% on line, escrito pensando nisso "as pessoas se enganam, as vezes pensam que estão do lado do Bem, mas na verdade estão a trabalhar para a maldade...".

A respeito do trabalho. Gosto muito de fazer esse blog, tanto para exercitar meus conhecimentos em html e formatação, quanto por expor minhas ideias, seja por amar a literatura, ou gostar tanto de tudo isso  -  o fato é que mesmo sem receber valores financeiros pelo que faço, considero esse blog como um trabalho, como outro qualquer, sendo que se não tenho patrão, no sentido legal da palavra, eu tenho sim a quem prestar contas, que são todos os leitores desse blog, vocês que me leem agora, que leram algum dia, ou seja, todos vocês que compartilham nossas postagens, dão um +1 no Google Plus, vocês que comentam comigo na rua sobre esse espaço, de certo modo todos vocês são os patrões, pois estou aqui para lhes entreter. Notem eu entendo assim, os outros podem até mesmo ver essa minha atividade como uma grande perda de tempo. Aliás, para muitos, só o que eles fazem tem valor. Enfim, o trabalho mesquinho deles, que eles só realizam para engordarem suas contas bancárias, sem considerar aspecto algum das melhorias possíveis e potenciais que seus trabalhos devam e esperem realizar para todo o nosso contexto social. Afirmo que é muito fácil trabalhar para si, submeter-se a ordens de supervisores tolos e com dragões no estômago, recebendo algo em torno de mil e duzentos reais por mês, agora, fazer isso tudo, pela metade do salário, é muito difícil, mas ainda há quem faz e enquanto não dissermos não as condições de trabalhos subdesenvolvidas, elas continuarão a haver pois se até dizendo não, elas existem e ainda assim, não nos ouvem, e as tentam..., se dissermos sempre sim, nada jamais evoluirá, ou evoluirá devagar demais. O fato é um só, tem algo a ser feito, vamos fazer, dá lucro?, se sim ou não, a resposta é pessoal de cada um ou de cada status financeiro, todavia, fora a questão econômica, tem um ponto que devemos levar mais em conta ainda - a moralidade da situação, o que podemos fazer para trazer um status quo melhor para todos, com aquilo que fazemos.

Falamos tanto de trabalho aqui, no blog e eu mesmo ando as turras com o mercado de trabalho, onde não consigo me posicionar de modo como almejo e me recuso e fazer sub atividades, enfim... em casa de ferreiro o espeto é de pau, são praticamente tradições feéricas que seguimos e se não fazem sentidos lógicos, ao menos encontram respaldo em conceitos "abstratos".

Andei a pensar tanto nessa edição 40 que cheguei nesse resultado, ser o mais pessoal e próximo de vocês possível, falar como edson e não como editor de blog. Comentar um pouco sobre tudo isso aqui, algumas postagens podem parecer frias ou impessoais de mais, mas gostaria que entendessem que tudo isso se deve a estilística da postagem, do conteúdo, enfim...      

Nessa nossa postagem indicamos os links de sets tanto no promo dj quanto no soundcloud, ambos sites das redes sociais, ambos de música, um set é meu, o três da manhã, ou 3 am e o outro set indicado do Omnia, um dj e produtor que, olhem que coincidência, faz aniversário 18 de maio. enfim... Tem ainda a capa do livro do jogador de Mago, onde se posto a Urna Cúbica de Platina, LINK AQUI, como Narrador de Mago, sempre, hoje, na postagem 40 torno a ser um jogador, um leitor, onde saio de minha confortável posição de Narrador e Escritor, que sempre sabe e aponta, e fico do lado de lá, junto com vocês, observando a obra, lendo, divagando, sonhando com a realidade transfigurada em uma obra. Muito Obrigado amigos e amigas, por me acompanharem, fiquem atentos em nosso blog, boa leitura, audição e bons sonhos e histórias, sempre. E terminamos com Zanarkand de Final Fantasy, uma outra história em que fui apenas um jogador e nem por isso deixei de sentir e viver intensamente.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.