Translate

Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

A Viver


LIVROS DO EDSON
A Construção Do Que Estamos a Viver


Para alguns pode parecer um enorme absurdo o que dizemos por aqui, mas cada um de nós, é responsável, certamente, por tudo aquilo a que virá a viver. Os espiritas afirmam sobre a teoria que o ser escolhe em que família quererá viver, de acordo com as provas que deve enfrentar, e o corpo que receberá no novo encarne, também corresponde com aquilo que precisamos. Mesmo se não considerarmos esta teoria espiritualista, ainda assim, as certas predisposições que nos seguem desde pequeno e a isto, chamam de predisposição genética ou de carga genética, certamente são comprovadas pela ciência, assim como podem ser previstas e analisadas.
Mas uma vez, isto é apenas uma parte da equação, nós não somos ou estamos fadados a nada, e mesmo assim, ainda assim, podemos alterar o fluxo de nossa vida e mesmo superar certas predisposições. Pessoas com o gene do alcoolismo, podem vence-lo, mesmo depois de terem sido viciadas; tal como, pessoas dadas a sanguinolência, a revolta, a insubordinação provocativa, podem superarem-se, se assim o quiserem e podarem suas arestas.
Basta apenas humildade para reconhecer suas fraquezas e coragem para mudar a si mesmo. E Fé, claro. Sempre, pois a Fé não falha.
E nesta postagem, poesia,meus amigos, versos, minhas amigas; destaque para a primeira prosa, Tua Infinita Sede da Tolice, e para o terceiro poema, Porque eu conto duas vezes que originalmente tem uma temática, rap, são textos novos, escritos este mês. Boa leitura!!

DESTAQUES
LINKS
Poesia
Aqui
Contos
Aqui
Rpg
Aqui
Sets
Fotos
Aqui
Comentários
Aqui
Textos
Aqui
Best View
Aqui
Repercussivo
Aqui
Marginal
Aqui
Divino
Aqui


TUA INFINITA SEDE DA TOLICE

a quem estimula o chulo e há quem estimula o intelecto.
Deus é puro Intelecto

I

Assim,
com o teu silêncio será feito o teu Céu,
com o teu som tirado de um fone zoado

Enquanto, o do lado
exibe o som/carrão
a se perder de vista
com tanta prestação – ,
com as mixagens inaudíveis
construirá um enorme império.

O rubro da algazarra 'evangélica'
que só deve enganar
a quem está muito fraco das ideias mesmo,
a quem atingiu o seu limite do aceitável.

E aos meus grandes amigos, eu jamais
deixarei que lhes aflijam tais coisas,
coisas tolas da baixa isolação e nenhuma reflexão.


Que há muitos a ilusão da matéria é vitória de Cristo
Creem que o Pai é sócio deles em algum negócio,
patrocina suas roupas e perfumes, colabora para o orçamento do mês
e se não bastasse, acham de fato que vão aos Céus e os outros,
ao Abismo. Pensam que histeria é Fé e que desequilíbrio é o
Dom do Espírito Santo, ungido no Fogo/Foda da Fantasia-Ignorância


Aos meus amigos,
Eu Jamais deixarei
que lhes aflijam essas
coisas tolas da isolação



II

De tudo que é Bom,
de tudo que almeja
a plena perfeição
__ aqui não.

__ Aqui não!
Aqui não, irmão.

Guarde o teu “deus lhe abençoa” para si mesmo,
pois eu dispenso as suas bênçãos,
que são “bênçãos” só para os outros verem!,
não são milagres de verdade, eu dispenso as suas bênçãos
Uma vez que rezo e eu mesmo as peço a Deus
e agradeço; Enfim, não preciso que rezem por mim.
Muito Obrigado, mas guardem esses seus votos a si mesmos.

Não queremos as energias que emanam de vós,
não queremos – as vossas vozes.

Entretanto, nós aqui, não competimos com ninguém
deixemos que se sintam realizados!
Podem fazer o que bem quiserem.

Porque o que é teu tá guardado,
já foi parar em algum servidor nas nuvens
e agora não há mais nada que se
possa fazer – já era, já é

nada nada mais nada
aos nossos eles não afetam mais
porque os bons o Pai não se esquece jamais.

Só aos que sabem
o que é a Plenitude da reflexão,



III

Deixem que acabem com a calmaria
pois a selvageria há de voltar algum dia,

Os que pensam louvar com espasmos
são os mesmos que sofrem inevitavelmente,
Ai, dos que sofrem, inevitavelmente.
Terão de reaprender o que é a Luz.
Sair da ignorância que se vestem.
Desapegarem-se de seus bens materiais
o quão difícil isto deve ser para eles,
imaginamos – , devem
instruírem-se e serem aquilo
que jamais foram em vida;

alguns aprendem o verdadeiro sentido
votando-se a religião (algum dia)
ao qual se rebelaram e sentiram
tanta raiva por esta não ser
como eles achavam
que ela deveria ser.








IV

Mas Dizem que nós somos quem desaprovamos eles
e que os desprezamos por eles serem “crentes”
só se forem quente na divindade da conta corrente.

Mas de Fato, os protestantes que renegaram
as suas religiões-mãe e fundaram outras
e em verdade em verdade, lhes afirmo,
aqueles que não se reconciliarem
a religião-mãe de onde todas as
outras religiões cristãs surgiram
quem não tornar a Igreja de Pedro
(já Fundada e que não precisa ser modificada em nada)
não terá salvação alguma
(tal qual-mente como fora da caridade não há salvação) ,
Principalmente aos que se dizem eleitos de Deus.

Eu Sou Um Autista, que graças ao Divino
descobriu uma forma mais ou menos
adequada de se comunicar com meus semelhantes.
Mas as vezes, perco o controle.
E me expresso de modo inconveniente.





V

Vigiai-vos e orai-vos e não
vigiai os outros e orai pelos outros,
Tua Fé é Tua não é mesmo?
Pois bem, faça as tuas orações no
silêncio de teu quarto e louve
trabalhando pelo Bem Maior e Comum.


Deixe de gostar apenas, nem que seja só um pouco,
somente dos “irmãos”, apenas dos familiares
e passe a amar o afastado, o inimigo, ame o outro
como a si mesmo, e faça
exatamente o que deseja receber,

Pois veja, pode tardar, vir na surdina,
Pode ser que todos tenham até já esquecido,
Mas um dia, a pedra que foi desprezada
será justamente a que dará a sustentação
mais profunda para aquilo que todos precisam,
e o troco virá, quando nem se esperava mais por ele,
mas um dia ele vem sim, e nem sou eu quem digo isto
e muito menos é por minhas mãos que ele virá.

Quem o diz e traz é a Lei da Causa e do Efeito
Lei do Se/Então → se uma coisa for feita, então outra terá de ocorrer.

E isto virá porque é assim que deve ser,
porque é assim que é
desde que o universo é conhecido
e as coisas tem formas e fórmulas,

Um dia, tudo aquilo que fez,
receberá e é por isto
que os injustiçados serão justiçados,
os humildes serão exaltados e
os últimos serão os primeiros,
tal qual-mente e de modo sátiro,
os últimos aparelhos smartphone e ultrabook
são sempre os primeiros em lucratividade.





Mas não se deve misturar o Divino
como rotineiro, não mais,
Deus com política, não mais,
e creio até, Deus com religião, não mais,
enquanto não pararmos de seguirmos dogmas
criados por homens e não voltarmos a Igreja-Mãe.
Não mais associar “hinos” a Deus, que besteira,
ou ainda Drum And Bass ao diabo.”

Não podemos nos esquecer dos que dizem ainda:

Nem tudo é luz, nem tudo é treva.
Às vezes somos um belo tanto cinzento.”

E o Tempo Corre, (des)valorizando o dollar
e desmatando as belezas da Terra,
a ganância é lucrativa e o tempo urge.

Construímos a Fábrica e queremos consumi-la.
Um eterno ciclo de ter, e que achamos ser o de ser também.





VI

David Hume diz muito bem em seu princípio do seu
Ensaio Sobre Economia
que há apenas dois tipos de homens:
  • Os da verdade superficial; e
  • Os da verdade absurda.
(e Luis sai dos rasos e se torna semi-profundo).




Os da “glória” material e “social”,
e Os da Virtude de agora e da glória do Futuro,
que no silêncio de suas composições,
tornam a coisa toda sublime,
mesmo ao duelarem com os temidos
trituradores de ossos e forjados na overdose,
nada contra baladas e noitadas,
mas a muitos, não há medidas de socialização,
não nasceram doutos e simplesmente,
não podem ser cultos.

E nem são simples como as crianças
e nem são verdeiros como as crianças







VII

São os que tem a sede eterna da tolice
que não se cansam de filmes pornôs (por-nos?),
São os que tem a sede eterna da tolice
e não se cansam de “louvar” como loucos ensandecidos ;

Esta é a prosa daquele quem venceu o vício,
o pior de todos os vícios, aquele que ninguém deveria ter,
aquele que

Me fazia perder
o controle e desnortear.

Assim, acredito ter gabarito
para dizer o que é Luz e o que é Sombra.






Pois um certo dia,
eu desprezei a refeição e a troquei por bagunça,
e em outro belo dia, em uma hora como aquela,
eu mesmo, agradecia, em prantos, pela minha refeição e
repeti três vezes:
__ Com a ajuda/força do Mestre, eis que faço novas todas as coisas.

Isto sem médico, pastor, psicólogo nem psiquiatra,

Trata-se apenas de respirar profundo
pedir em silêncio a Deus,
e ter Fé, que certamente, Maria acudirá.








Acabar de Começar


Quando repetem-se as intenções de fazer & ser
Indignando-se ao ver : nada parece alterar-se,
As intenções ficam apenas como são e não realizam-se.

É o momento em que acaba de começar a pensar
na denotação imposta ao que certamente irá realizar
Trata-se apenas de equilibrar o intentar e saber que virá.

Comece sabendo e tendo certeza
Naquilo que lhe couber esperar, faça;
E naquilo que poder agir já, aja.
Ame como se já tivesse
pois é assim que se tem.






Porque Eu Conto Duas Vezes


Confere se a porta está bem trancada,
verifica mais uma vez se a mensagem foi enviada.
Mala arrumada, roupa passada
passaporte checado e bilhete reservado
parte pra dentro de si e conta com três
porque vou junto, e eu conto duas vezes.

A captura de tua vida futura, insegura,
atura a tortura da amargura,
preto pobre, velha sem zelo, dado, prego,
até aprende a dar o nó cego
e acertar bem em cheio no olho do evangelho
Filho do escaravelho, matilha de guerreiro
discípulo de Dias Gomes, amante das Valkyrias,
faz de tuas artes, tuas alegrias
muito mais do que inebriantes fantasias
É a vida que queria levar de dia a dia
enquanto foge da tempestade que cai na cidade
rotineiramente insaciada, atrasada, apagada
nas calçadas imundadas pela enxurradas de parábolas.

Vê lá se o gabarito foi mesmo preenchido;
pergunta mais uma vez se o sol se põe lá,
há muito ainda o que conferir e checar,
uma vez que tudo temos que contar
ao menos duas vezes, sem falhar
E a empatar, o que foi verificar.

Aeróbica de macrobióticos anidrobióticos - androides asteroides
Relatório que se empenha toda uma vida acadêmica
Emblemas de genes e vitalidade, vida passada, aguarda?
Água (Ar)dente acidentada, Guru desorientado
amado, idolatrado, achado que é como nossos antepassados
antecedentes de gentes inocentes, indulgentes, insurgentes,
amálgamas do mais puro sentimento envolvente e crente,
amante dos eloquente, sabente dos viventes e dos sentes.
Neste instante de tantas visões,
parece que vi todas daqui
e as transmite para vocês, daí,
nem me dei conta, que deixei de contar
está página de perguntas que te dei
e que você até hoje, me deixou sem respostas.

Confere lá se a cão tem ração,
pergunta mais uma vez aquela questão,
faz ai, às vezes, meu queridão;
mala armado, assina e sorri
parte pra dentro de si e conta com três
porque vou junto, e eu conto duas vezes.
(ao menos duas vezes, sem falhar
E a empatar, o que verificar.)

Eu quem conto duas vezes, ao menos, antes de terminar
parece até que estou a noiar, o noia a contar
mas é minha aflição da indecisão,
remorso de tanta preocupação,
Mas quer saber, eu já contei, e contei de novo,
agora não vou mais a isto me preocupar
uma vez que sei que agora, outras coisas vou contabilizar

Vê se tá bem preparado pro novo,
confere teus ideias de mundo e vida
abre—se sempre um novo além
a quem há de deixar de conferir
o que já passou e não quer se
permitir mais sorrir
mas e ai, vai mesmo desistir?

parte pra dentro de si e conta com três
porque vou junto, e eu conto duas vezes.
E ao menos duas vezes, sem falhar
E a empatar, o que vim verificar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.