blog de Escritor: Edson Fernando



(interação: Aperte CTRL + ou CTRL - para ajustar o modo de visualização)
Aproveitando as imensas facilidades do mundo on line e, também, aproveitando o imenso conteúdo que tenho de material escrito, resolvi transcrever uns livros on line.
É um projeto longo, acho que vai levar um tempo, mas as semente foram lançadas. E ora, os frutos, os frutos serão os mais variados possíveis, como agregar novos leitores e aumentar a minha visibilidade,além de proporcionar um pouco de diversão e cultura gratuitamente a todos vocês.Espero que gostem!

Boa Leitura, Leitores Amigos.

Esta publicação confirma a minha propriedade do Web site e que este Web
site respeita as políticas do programa e os Termos de utilização do Google
AdSense. partner-pub-0072061571065124

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.






Visualizar perfil de Edson Souza no LinkedIn




Translate

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo, Amigo, Por Muito Tempo Lhe Esperei, agora, Fique à Vontade!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

POSTAGEM SEM TÍTULO: Vamos?

Editorial


De George S. Clason - 
O Homem Mais Rico da Babilônia, Ed. Ediouro   

                                             Aqui, ao lado, a capa do livro citado e acima, texto da abertura do mesmo livro, uma leitura que recomendamos para esse início de ano.   Boa Leitura!








       Vamos Começar 2013 Antes do Carnaval?

  Como vão camaradas? Espero que estejam gostando de nossas postagens e acompanhando o andamento e desempenho desse blog. Há muito o que se ver e falar aqui, sobretudo porque não falamos de mulheres frutas, não falamos do funk carioca inacabado que insistem em vender como comunidade sound, do rap falamos pouco e falamos de um outro rap, de um rap emicida, e não de raps criminais e que incentivam o jovem a se rebelar de uma forma antissocial.

    Há aqui uma inquietação com toda essa sociedade que só estimula o vulgar e o efêmero; já estamos cansado das postagens facebookianas que só dizem de tolices que parece que todos devem curtir para dizer "estamos ligado na maionese", enfim, essas tevês que não divulgam nada e só falam de baixezas e arte simplória, nós cremos nas belas artes, nos artistas de vanguarda, nas obras eternas e não nesse som descartável que se encontra aí, na grande mídia, from the masses, dedicado ás grandes massas; Há muita gente que se engana a todos, ou vocês acreditam que esses músicos comerciais, ouvem-se a si mesmos? Claro que não, é aquela coisa, o que dão para o povo é justamente o que eles mesmos não querem. Muito diferente desse blog, que só pomos coisas que obedecem a um alto padrão de qualidade e que tem a dureza do tempo, ou seja, são obras eternas e verdadeiramente artísticas. Afinal, só devemos oferecer o melhor aos nossos amigos e camaradas.    

 

ÀS_MAYSAS_DE_HOJE  
 Postagem sem Título é uma homenagem à "Canção Sem Título", da maravilhosa e avant guarde cantora e compositora de fibra, Maysa; Assim, essa postagem é dedicada às mulheres  Maysas de hoje, explico-me: Maysa era casada com um grande empresário de uma renomada família paulistana, os (Chichilo) Matarazzo, mas Maysa Figueira Monjardim, não tinha a alma embalada à vácuo ao gosto da alta sociedade  da metade do século passado; não adiantava bater o pé, naquela época mulher tinha que ficar em casa, cuidar da família, servir de objeto do marido e prestar-se aos gostos da sociedade; O que Maysa fez?
    Maysa, como creio hoje, todos sabem, é uma grande artista, será sempre; ela compunha com o coração, letras manchadas de sangue e fluidos vitais, cantava de um modo emocionalmente carregado e em tons e timbres suaves e doces. Todavia para  viver a arte dela, que se manifestava,  somente nos sarais fechados da alta sociedade, Maysa teve que se separar, um escândalo para a época, deixar filho, infelizmente, a sociedade machista, jamais permitiria a uma mãe cantora embalar o filho com cantigas de cabaré, como diz Chico em A Minha História, e Maysa foi fazer sua história de Arte; Isso se aplica hoje  também, uma vez que há muitas Maysas, mulheres reféns dos maridos ou dos paradigmas sociais e infelizmente, há muitas outras mulheres que em contraparte, estão livres, mas usam essa liberdade para vender seus corpos em dancinhas simuladoras do coito, o que dizer senhores? Preferimos a liberdade de Maysa, a liberdade Criadora, pois muitas mulheres, desejam a liberdade, para tornarem a ser objetos dos homens, mesmo elas achando o contrário, jamais se esqueça, A Sociedade foi feita por Homens e para Homens. Verdadeiramente, abdicar-se é libertar-se, enquanto buscar vaidades é envenenar a si com fantasias de pele, osso e carne. Viva Maysa e a postura dela!


DOMINGO 

 I

Foi um domingo inteiro

realizado de feitos de felizes;

o descanso da semana,

as comidas, as caras estouradas de rir,

as costas ao desagradável

e à frente á curtidão do bom,

acabam resultando no Domingo,

nesse que fazemos na correria da semana.

 

Pela manhã: ora, pela manhã,

pode acontecer finidades de situações

catalogadas que vão de corajosas a decadentes.

E você diz que a decadência é o princípio

da certeza, do que realmente vale.

sei lá... sei que decadente é quem

se acostuma aos "maus estares mal",

sei lá, deve ser aquele que apodrece,

o que sofre e não sobe a cabeça

para olhar orgulhosos e "podendo",

sei lá, decadente, são todos que vão

pelo caminho tortuosos da baixeza, 

das palavras que chamam:

lama, futilidades,

idiota, momentâneo e raso.

Momentaneamente, acredito que

o momento vale quando futuramente

trará lembranças seguida de sorriso discreto 

e pensamentos acalentadores e doces.

 

Geralmente as coisas são neutras

E as que não são, são perigosas.

 

Já as coisas corajosas

são disposição de fazer 

o domingo acontecer.

 

Pela manhã,

tempere o pernil,

ou gele a cerveja,

se puder beber, senão

colha o arroz,

acenda a churrasqueira,

passei ou bodei, afinal

é teu domingo e o que faz?

... quanto a mim?

Eu... eu escrevo aos domingos matinais.

Aliás, vadio; eu fico vadiando...

uma vez que alguns dizem,

que aquilo a que eu chamo de arte,

nada mais é do que nada,

besteira, bobagem; dizem:

Não perca tempo escrevendo.

...Não sei como uma pessoa consegue

não fazer nada por toda a manhã.

 

Não sei o que faço: 

não sei se acabou de ser lida uma prosa,

ou de se observar a intimidade

da vadiagem de um domingueiro.

 

II

Gostaria de escrever os mais lindos

versos em linhas celestiais,

naquele céu aberto com nuvens passando;

por enquanto, contendo-me em viver

o domingo que volta a quinta,

atravesso a sexta e morro,

enquanto, olhe lá, observava lindamente

o movimento da conquista do astral

- gostaria de fazê-lo enquanto passeio

pela estrada de muitas outras vezes,

olhando as mesmas coisas e

tendo os mesmos sentimentos

do bode do domingo, 

da frustração da noite fervorosa

e da chatice estabelecida da terça.

... passei, pois tenho que tentar que

as coisas se alterem,e não posso aceitar

o nada como condição de resposta:

ao meu grandíssimo desejo de querer,

de querer companhia e não solidão,

amor e não solidão,

conversas e não monólogos sem ouvintes,

quero a festa da alegria

e não o sono solucionário.

Não permito que vaguei por matos

carregando uma garrafa de cachaça.

Que você não seja o Matt'Os Pinga, que fui,

que algo muito melhor te espere,

e não fique com os restolhos, que eu fiquei,

e que conquiste exatamente aquilo

que vem do teu íntimo 

que emana de sua alma

e que você guarda

hermeticamente consigo enquanto

você só quer.

 

III - já cai a noite

Tropeçar a noite é fácil,

cair em um buraco também;

errar demais no dia é

falta de senso natural.

 

Chega a noite;

no dia, foi pro mato,

pro asfalto, pra diversão;

e adentra agora no sem luz,

na concentração da ação.

 

E pode cair na cidade abandonada,

pode entrar em galpões ermos e "sossegados",

pode ser o cara que vira a cara

e disfarça que não conhece o conhecido,

sempre que faz isso, 

um antepassado seu, no Céu,

esquecerá o seu rosto e nome.

Pode ser o que espera o momento de se sentir    

Superior ao personagem que lhe encantou;

ser a mudança para pior,

o regredir ao fracasso e nele,

acreditar que está em cima de todos.

Acima de outros e incansável

 a qualquer  um que tente ser melhor

que você, aquele que tem o domingo,

inteirinho só para si:

 

Domingo, dia do resumo

... tuas possibilidades são poucas

e não hesita e tenta o que há.

Há o provável nada para ti,

é aquele solitário bebum,

que acha no copo a companhia

realmente agradável a teu ouvido e boca;

Conquista o grau e dele pula

para um abismo ainda maior

ainda do que o grau que estava,

cai e sangra, enquanto morre

e espera para ver o que virá, 

trocadilho infame :

"fama/lama"

 

_ A situação era eu começar a beber

para que se abrissem as trancas do mistério,

tudo me dava sinal, tudo apontava e falava

para que eu notasse ali,

reparasse lá,

observasse vagueando a cabeça

os andares e as gotas que caiam

e indicavam o caminho,

ou o vento que batia na minha face

e arriava os meus cabelos, enquanto dizia

"é!",

concordando e fantasiando com a noite

do Domingo."

 


IV - Bônus'es

E mais do que só naqueles dias,

há coisas e momentos que voltam.


É o teste do Destino Lhe Pondo 

Face a Face

com o seu antigo algoz, talvez com outro naipe

mas ainda é ele,

não me diga que não sabe que 

há os algozes de ouro,

nossas vaidades financeiras,

que fazem muitos guardar mais do que precisam

e amontoar em terreno fofo

e quando veem, as provisões

foram o que lhe custaram tudo

e é justamente onde não tiveram nada;

 

E há também algozes de paus,

que falam de suas conquistas e batalhas

pessoais, positivas.

Como os trabalhos, as ajudas,

os conselhos e as lutas que se

travam de si para si ou

de si para os outros.

 

Ambos algozes, entretanto,

um trás a dor disfarçada de ouro,

outra traz ouro disfarçado de dor.

 

Ai Vida, não sei por que insiste

em perseguir-me, em insuflar-me

Com novos ares; Em me dar novos testes

para que eu possa escolher 

fundamentalmente, o oposto,

eu possa fazer de outros modos;

 

Se antes eu dava corda a luta entre os cães,

agora eu tenho a oportunidade

de tirar a boca da minha cadela

do olho da cachorra de minha mãe,

possa retirá-la em meu colo,

enquanto encerra a situação de embate;

posso negar aquilo que tanto me fez mal,

e olha que me ofereceram mais de três vezes,

na última vez, eu digo um "muito obrigado",

por manter a tentação em dia

e não abraçá-la, claro que não;

"Sabemos exatamente o que queremos 

e nossas atitudes correspondem com nossos pensamentos, não é mesmo?"

 

E assim vencemos mais um dia de testes,

e se bebeu, e não era para beber,

amanhã vai haver a possibilidade de

não tornar a faze-lo, ou tornar;

e o que fizer indicará quem é;

para uns há certo e errado,

para outros só há a vontades deles,

para uns só há  a vontade de Deus (?)  -

  

desconfiamos daqueles que dizem

que Deus fala com eles para que eles

e só eles

 digam com os outros da palavra de Deus,

a liberdade que vivemos por esses dias,

nós faz negar sentimentos discriminatórios,

de qualquer espécie e natureza,

somos à favor do conjunto

e se dissemos que somos só -

é porque, senão gêmeos,

nascemos sozinhos e chorando - - ,

 

para outros ainda,

há a chamada Ordem de Tudo

a qual seguem,

e para outros, eles próprios são Deus.


"Nós cremos na liberdade, na livre vontade,

no respeito ao próximo, na igualdade,

sim!, podem nos achar utópicos, 

mas ao menos temos 

 nossa força de vontade,

nossa capacidade regenerativa

e a vida, que insiste em nos dar outra chance.

Deus dá igualmente dom a todos

basta esforçar-se por buscá-lo

e jamais aceitar ordens de Deus

vinda dos outros e nem você se

encarregue de dá-las,

deixe as coisas do céu, entregue ao Céu,

e que cada um saiba onde poe a sua  fé

e sua palavra."


Ela dá a oportunidade de refazer

sua história a cada segundo,

no amanhecer radiante, 

quando cai a noite refrescante,

nos dias de chuva,

em que fica em casa,

quando sai sol

e vai às ruas com a esperança renovada,

é você, meu amigo, sem dúvida

alguma, é você o desfrutador

desse dia, é sua a vontade,

para que lado a direciona?..., sim,

me preocupo com isso,

pois a  consciência não cabe só em sim, 

precisa divulgar-se, esclarecer,

chegar aos becos, às bocas de fumos,

a bares, as batidas de carro,

a usurpação, as descaso, ao roubo, 

precisa avisar a todos que há outros

caminhos,

e se você errou, invariavelmente,

terá que repará-lo; consertar o erro,

e a vida lhe abre chances para isso,

basta ver com outros olhares,

 

E se nesse domingo, só fez besteiras,

peça a Vida que lhe Dê outros,

para fazer de outros modos. 


Pois é, já foi o domingo

pros que gostam e odeiam,

já se foi sem rodeio

e sei que voltam,

pros que ainda tem tempo.

E vento.

 


VAMOS OUVIR MAYSA?

 

   Aqui temos Maysa,logo abaixo,uma foto da Maravilhosa Cantora. Na sequência: Canção Sem Título, de Maysa, da BMG PUB Brasil/Addaf, lançado P em 1966; depois temos Canto de Ossanha, de Baden Powell e Vinícios de Moraes, pela Tonga (BMG Mus. Pub. Brasil), também de 1966; e, Meu Mundo Caiu, de autoria de Maysa, da Fermata/Arapuã distribuidora, e de direito da gravadora Sigla/ fonograma da Som Livre, lançado em P 1958. São grandes canções, até hoje bem à frente do nosso tempo e de um sentimento que impregna aqueles com ouvidos de ouvir. Realmente, desejamos que todos se encontrem por aqui.    
























Mercado de Trabalho

 

Pode parecer estranho que um blog chamado Livros do Edson, tenha agora um  texto como esse, chamado Mercado de Trabalho, só faltava a vocês saberem, que além de escritor, dj, crítico de música, teatrólogo e ensaísta, tudo de modo independente e sem vínculos profissionais, também sou contabilista em formação, com vários cursos em diversas outras áreas profissionais, como Mecânica e Informática (claro, né, web-designer), fora inglês e conhecimentos de textos sacros. Se me perguntarem como uma pessoa pode ter essas habilidades distintas e aparentemente antagônicas, não saberia dizer, exceto se citasse o Divino, como causa de tudo isso, tenho mais aptidões que não vou dizer, pois tenho certeza que tem   muitos que duvidarão e ainda acharão que estou a engana-los, como se eu fosse um sátiro ou um pandego.   Tenho um compromisso estreito e fiel com a Verdade, o que considero verdade, e jamais pretendo enganar ou ludibriar ninguém, estou aqui para esclarecer e jamais divulgar ideias errôneas. É necessário que se diga isso, porque jamais quero ser confundido.

    Esse texto que vocês leem agora  tem um claro objetivo, o de mostrar novas ferramentas para sobreviver ao mercado de trabalho, sem muitas delongas, vejamo-nas:

   Ao contrário do que muita gente pode pensar, as empresas precisam, contratar; muitos creem que as novas tecnologias substituem o trabalho de sete homens, ou nove mulheres, entretanto não é bem assim. As tecnologias tem sim uma papel fundamental para a otimização dos processos produtivos, mas elas só, não se realizam sozinhas, é necessária ter a famosa pecinha da frente, que dará os a comandos ao trabalho. 

    Por exemplo, um centro CNC ou um torno CNC, são muito eficazes, uma vez regulado das coordenadas numéricas controladas por computador (CNC), a máquina ferramenta automatizada, irá produzir sempre segundo aquela programação até que se deseje o contrário. Muito bem, e quem programa a máquina? E quem encaixa os tarugos na máquina operatriz para que ela transforme a MP (matéria prima), em produto acabado? Claro que são pessoas, e geralmente, pessoas com gabarito técnico operacional que realizam essas atividades.

    Dizemos que as empresas precisam de bons funcionários e não venha você me dizer  que na sua cidade, não há espaço para o talento e que só quem tem Q.I. (quem indica, a famosa cunha, costas quentes, etc, ajuda política...) consegue alguma posição. Esse tipo de pensamento parece verdade, mas não é, ele não pode se sustentar, ainda mais no momento em que o planeta viva, cerificações ISO 27002, ou mesmo a 14001; sabem, não há mais espaço para o arcadismo industrial e por mais que o Brasil insista em continuar na base da gambiara, do jeitinho brasileiro, vai chegar uma hora que não vai dar mais, e vão ter que contratar pela capacidade e não pela cunha ou pela indicação de conhecidos.  

    Percebam que isso já está sendo assim, as empresas estão diversificando seus  processos seletivos e de contratação e agora, empresas disputam funcionários, principalmente em finanças e gestão de meio ambientes.

    Por isso, vamos ver alguns links que nos permitem acessar sites de intermediação de Mão de Obra, só vamos usar sites gratuitos aqui, por uma questão de bom senso, afinal, em tese, quem procura mais emprego está desempregado, e se você está desempregado, fica difícil você tirar, um mínimo que seja, para pagar para procurar emprego, achamos realmente que p caminho é as empresas pagarem, os serviços desses site,  mesmo para cargos de gerencia, afinal, a maior lucradora nessa história é a empresa,é um absurdo exigir que funcionário ou candidato à funcionário pague para participar de processos de seleção de candidatos. Mas ainda há quem paga, vejamos os sites grátis:    

    O Site do Governo, do MTE , link aqui, é o mais incompleto na nossa opinião, pois não tem adendos, nem espaços para comentários, nem nada, é o básico, um burocracia tremenda e pouquíssimas vagas, tanto de emprego, de trabalho, quanto raríssimas vagas de qualificação profissional. Se tiver cadastro no emprega SP e outros "programas" do "Governo" para reposição dentro do Mercado de trabalho é só usar login(PIS/PASEP/NIT) e senha, senão, basta cadastrar trabalhador e consultar sempre as oportunidades, se houverem, pois de fato, o site é muito fraquinho mesmo. 

   Temos também o site do CIEE, que fornece oportunidades de mão de obra estagiária, lembrando que no Brasil estágio não é considerado um vínculo empregatício e que, paradoxalmente, as empresas exploram estagiários, deixando-o sem horários de refeições, fazendo o estagiário fazer atividades diversas daquelas que estuda, enfim, o coitado não pode opinar, sofre bullying dos outros funcionários que lhe zoam quando determinado, por receber tão pouco e querem mostrar tanto serviço, no fim das contas, uma parte ínfima dos estagiários, apenas é contratado, bem, mas se quiser ver o site e se for estudante, link aqui.  

   Agora nossas melhores indicações ficam por conta da iniciativa privada mesmo. Como diz muito bem um amigo meu, a iniciativa privada é mais séria do que o Governo, pois o dinheiro é deles, não é como o dinheiro público que escorre pelos raros e o serviço prestado é de péssima qualidade, nada disso, na iniciativa privada, as coisas funcionam, pois os empresários já tem que pagar altos impostos, e se ainda por cima fossem investir em novas tecnologias e essas não dessem resultados, certamente eles fechariam as portas, assim, as empresas brasileiras funcionam e se utilizaram de cunha até hoje, o próprio governo não baixa medidas que incentivem as empresas à adquirem mão de obra   gestora ou implantadora da adequação do conhecimento à realidade da empresa.

   Praticamente toda grande empresa tem o link trabalhe conosco, onde o candidato cadastra o seu currículo lá . A desvantagem desse método é que o candidato deve fazer um cadastro em cada site, com login e senha. Pensando nisso, algumas empresas estão, além de mantendo seus sites e links de candidatos, estão também disponibilizando vaga sem outros sites, aqui só vamos falar dos serviços gratuitos para os candidatos, entre os sites destacamos:

O Vagas.com, é nosso site queridinho da vez, pois tem muita vaga, tem adendos, tem testes de personalidades, tem menus para verificar a situação de cada vaga, enfim, é uma beleza mesmo, dê uma olhada, link aqui.

Outro site, bem nos moldes do vaga, entretanto menos sofisticado um pouco, é o infojobs. Tem também bastante vagas e realmente funciona. Veja o Link aqui

Obviamente, um dos melhores sites do mundo de intermediação de mão de obra e também é uma rede social laborial é o LinkedIn, um site com a qualidade microsoft que une profissionais do mundo todo, é ligeiramente confuso par nossa mentalidade brasileira, afinal é um site originalmente norte-americano, mas em pouco tempo dá para dominar as ferramentas do site, o site não é 100% grátis, o site verdadeiro é pago, mas é possível usar uma bela versão grátis, entretanto com menos recursos do que os usuários que pagam para usar o site. Quer conhecer? Dê uma olhada aqui, link aqui.

Conhece mais algum? Claro que tem muitos outros, fizemos um Top Five aqui, digamos assim. Se quiser enviar o nome de mais um url(endereço na web), fique à vontade, como sempre, e muito sucesso em 2013.


ATUALIZAÇÕES E PALAVRAS FINAIS DESSE POST

 

Tivemos bastante conteúdos novos publicados essa semana, vejamos:

 

A Urna Cúbica de Platina, Link Aqui. É nossa página mais bem vista com mais de 200 IPs diferentes que já visitaram essa nossa Crônica de Mago:a Ascensão. Tivemos novos conteúdos publicados por lá.

O Conto do Noctâmbulo, Link Aqui, é nossa página segunda mais bem vista. Pra quem não sabe, esse Livro/Página fala da vida marginal que alguns garotos insistem em levar. Fala de cidades pequenas e da influencia do crime e das drogas. Literatura bem pesada, algo para pessoas com mais de 16 anos lerem, mas tem um forte compromisso com a realidade das ruas.
Nossa maior visualização era a seção de poemas, entretanto, inúmeros problemas nos fizeram com que fossemos obrigados a  recriar a página e mais, alguns poemas foram perdidos no processo e o pior, a página de poemas não estava boa, assim, agora, enquanto ajeitamos as coisas, temos praticamente, três links de poemas, veja eles aqui:
Prosas e Poemas,o primeiro endereço de nossas poesias, mas que está difícil da gente consertar, veja o Link aqui.
Nova Poética de Livros do Edson, foi o modo com que achamos para continuar a publicação dos novos poemas, assim criamos mais essa página livro, link aqui. 

E os poemas e raps do Hi Tech Teco, Link Aqui.


E Fora isso, ainda tivemos um novo texto escrito em Ensaios, Relíquias e Acessórios, Link Aqui.


                                     *

    Bem era isso. Na abertura, vocês viram sobre o Livro o Homem Mais Rico da Babilônia, queremos esclarecer que a riqueza que o livro se refere é a riqueza real mesmo, eles não falam de amontoar no Céu, onde as traças não veem e nem os ladrões entram, o livro afirma que o dinheiro é o único meio pelo qual as pessoas podem medir seus sucessos materiais, leitores atentos sabem que o blog tem outra opinião, todavia, como dissemos de emprego e oportunidades, de trabalho, e trabalho dá dinheiro, ao menos era para dar, nós resolvemos transcrever esse começo, quem sabe alguém nãos e interessa e leia o  livro, é um bom livro sim, cheio de parábolas da Babilônia antiga.  Afinal, o dinheiro é necessário, como, por exemplo, para impulsiona os investimentos, as novas tecnologias, etc. O que é negativo no dinheiro é a ganância desenfreada & mesquinha.  
 E Qual a relação disso tudo com Maysa? Ela abriu mão de sua família, que certamente amava muito, para fazer o que gostava, cantar, não me perguntem muito sobre isso, sei tanto quanto vocês, mas creio que há coisas na vida que devemos fazer e coisas que não devemos, muitos já padeceram antes de nós, justamente para que tenhamos mais sucesso na vida. Talvez, se post tivesse moral, essa, talvez, seria a desse:
       A Bela História é a da arte que tiramos (ou damos) à vida, como vimos, claro, sempre há sacrifícios, uma vez que não se alcança a ascensão sem passar pelo Calvário.  
    Espero que tenham gostado, tanto quanto eu gostei de escrever!

2 comentários:

  1. Enquanto ouço Armin Van Buuren In and Out of Love...leio Domingo e me sinto voltar a Sábado e a outros dias da semana em que tbem tento entender...o nada, a noite e vento...
    Muito bom mesmo...Parabéns...não desista nunca, pois só vê quem tem olhos de ver.
    Pois é, já foi o domingo
    pros que gostam e odeiam,
    já se foi sem rodeio
    e sei que voltam,
    pros que ainda tem tempo.
    E vento.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço sinceramente às suas palavras, amiga, me motiva a continuar cada dia mais seriamente, as postagens com o blog
    MUITO OBRIGADO

    ResponderExcluir

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.