blog de Escritor: Edson Fernando



(interação: Aperte CTRL + ou CTRL - para ajustar o modo de visualização)
Aproveitando as imensas facilidades do mundo on line e, também, aproveitando o imenso conteúdo que tenho de material escrito, resolvi transcrever uns livros on line.
É um projeto longo, acho que vai levar um tempo, mas as semente foram lançadas. E ora, os frutos, os frutos serão os mais variados possíveis, como agregar novos leitores e aumentar a minha visibilidade,além de proporcionar um pouco de diversão e cultura gratuitamente a todos vocês.Espero que gostem!

Boa Leitura, Leitores Amigos.

Esta publicação confirma a minha propriedade do Web site e que este Web
site respeita as políticas do programa e os Termos de utilização do Google
AdSense. partner-pub-0072061571065124

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.






Visualizar perfil de Edson Souza no LinkedIn




Translate

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo, Amigo, Por Muito Tempo Lhe Esperei, agora, Fique à Vontade!

terça-feira, 18 de março de 2014

Status Dual




POSTAGEM 77 →

DUAL STATUS - Material & Spiritual


DUAS FACES DE UM SER PLURIDIMENSIONAL:

Matéria e Espírito






INTRODUÇÃO:  Reacionária

    Como vão prezados internautas leitores? Tudo na mais humana paz? Ou o infortúnio lhe bate à porta d'alma, vez ou outra? Liga não, irmão - no bom sentido claro, sem citar crime, nem lavagem cerebral - , se algo lhe atormenta; pois saiba que, há as provas da carne e as provas do espírito, e se deve passar pelas duas, principalmente quando já tiver sido aprovado nas provas do intelecto, pois sim amigos, a muitos interessa tudo: carne, espírito, esbornia, gula, folia e discriminação - mas as provas intelectuais não foram realizadas, ainda. E os tormentos, que eventualmente afirma sofrer, quase sempre, são consequências de situações de que deve enfrentar, e sabe disso, e seu modo de reagir a tudo isso, também, conta muito, como sabe... Tudo é foco & interesse, e as coisas vem a partir da curiosidade, como já defendo, além do que, devem saber os leitores mais bem disciplinados - acreditam que há quem diga que não consegue entender as coisas ditas por aqui: Por que será? Mente atrofiada, preguiça de pensar, desconhecimento de vocábulo? Falta de interesse ou pré-conceito imediato contra tudo aquilo que escrevo (teoria dos lunáticos)? O mais provável é que esperavam que eu fosse escrever no internetês, ou que fosse usar apenas 0,1% de minha capacidade cognitiva, como se eu só tivesse estudado até hoje para ser um boçal diplomado, grosseiro e engordurado; ou ainda, esperavam que eu fosse reduzir tudo a menor unidade linguística (o fonema), ou em telas, fosse reduzir tudo a pixel e contorno em vetores [tem criativo, que pensa que bitmap não é vetor, e que só "cdr" e "eps" são arquivos de vetor, devem ter aprendido fazendo, não estudando - uma das bilhares de diferenças entre o prático e o teórico, e eu pretendo ser, mestre nos dois, pergunte a quem me conhece, pois afinal, na verdade mesmo, não pretendo falar de mim, prefiro que os outros digam de mim, apesar de não levar em consideração (lá muito sérias) as opiniões alheia sobre minha pessoa (o paradoxo de edson?); mas o testemunho, se for verdadeiro, estará a valer (esta é a forma verbal que considero correta, não tenho culpa se todos estão escrevendo errado por aí, aqui não, irmão) ] - - como bem devem saber, tudo é curiosidade, em doses de verdades separadas, interessadas senão exaltadas, quando não, ainda, devotas e sedentas, ou atos, fatos e mentiras, corpos e almas, livres ou acorrentados, em torpor ou insanos, que se desejam e se repelam, aceitados ou ignorado por seus próprios reflexos tremeluzentes entrelaçados nas facetas da realidade.  É disto que falamos, os interesses que se chocam, as coisas, os encontros, os rumos que as vidas nos levam, e nossa reação a tudo isso.

    Por que o mundo é tão aparente, e quase nunca tão verdadeiro? Por que algumas das palavras do paragrafo acima soam tão revoltadas, parecem ter saído de algum pesadelo tormentoso, mas não, é o mundo, são as pessoas, e quando não se bebe, nem sabemos sempre se consegue (e nem sabemos se deveria) se controlar "a falsidade social" e atuar perante aquilo que se deve. Ou nem é isso, mesmo. Talvez seja um jogo de cartas, a leitura de uma mão, uma contagem, um balanço-zinho contábil básico, talvez seja o set drum and bass and goa, que toca, em um site russo.

    Aqui, apesar de parecer haver algo de pessoal, não há, é antes a personalidade da arte, ou a arte, na terceira pessoa de nós mesmos. Colhido o fruto da experiência, restou quanto da aderência? Se ouve com o espírito e em carna. E mais, vou dizer mais uma coisa, existe o lado da carne, mas não só o lado da carne. Atualmente, eu observo, em quais países, minhas mixagens (e quais canções), são mais tocadas, e isto é incrível, pessoas da Europa (muitos países, mesmo - thank you very much), dos USA, da Rússia, da Índia, enfim, é incrível pensar que de uma cidadezinha do interior de SP (com 77 mil habitantes), através da internet, exista uma pessoa que mixe e post (imagens e textos), e isso cause interesse (de um modo ou de outro) a muitos, e mais, o mais incrível, que isso cause mais visibilidade em países estrangeiros do que no próprio Brasil, país de origem deste escritor, dj... E notem, isto quando só se fala em viral na internet, existe alguém que há quase dois anos mixa e posta, e isso simplesmente, está chegando a MUITAS, mas muitas pessoas, ao redor do mundo todo, considerando, claro e sempre, a grande barreira da diplomacia e  das  diferenças culturais, entre muitas outras coisas; assim, felizmente, posso considerar-me um destes alguém que consegue comunicar-se de certo modo, livre (é muita liberdade, viver em meu tempo é ter muita liberdade - até de mais), com pessoas de muitos, mas muitos lugares diferentes. Isto é carne, união de interesses, independente de antigos preconceitos de nacionalidade, mas não nego, queridos, há aí algo de espírito, que faz pessoas simpáticas (mental e ideologicamente) se unirem, mesmo que sem se conhecerem, necessariamente, pessoalmente, no sentido estrito da palavra, tete-a tete.

    Mas vou dizer coisas ruins sobre mim, sim, para mostrar que mesmo quem é um fracassado financeiramente (como o meu caso - uma vez que recebo cartas ameaçando empenhorar minhas coisas, mas que coisas? seria um sofá rasgado, um sapato furado, um chuveiro queimado ou, o que eles esperam que eu tenha? A resposta é nada, é o que me restou de 33 anos dedicados a arte a  cultura, ao puro intelecto e ao saber e a educação), uma vez que ainda não tenho lá muitas previsões de quitar todas as minhas contas, mas mesmo sim, dizendo coisas ruins sobre mim, há algo bom aqui, pois eu tenho vontade de quitar as minhas contas, e, eu não as quito, por não ter cash, mas quando eu o tiver...  É importante ter nome limpo, entre outras coisas, para ter seu próprio negócio e conseguir financiamentos ou investimentos.

     Mas, nunca permita que estas contas, ou mesmo a execução judiciária (sinceramente, não sei o que eles, os intermediadores financeiros, esperam receber, de quem nada tem), ponham-no para baixo, deixem-no doente, pois saiba que tudo tem o seu valor, não importa se está falido e se não tem, sequer, um Real no bolso, eu te afirmo, pode não ter nada, estar protestado, ter um mandado de prisão expedido contra ti por falta de pagamento de pensão, mas Deus (e os seres do Mais Alto, que lhe estimam) sabe o seu valor, e pode, certamente, ser muito maior do que o valor de quem tem que declarar IRPF ou quem tem um bom emprego, senhores, pois, mais um vez sobre esse tema, o cheio e o vazio, o ter e o não ter (depois da época da chuva vem a época da seca), gostamos de dizer da prova da riqueza e da prova da pobreza, e, em absoluto, nenhuma delas é mais importante do que a outra, exceto, talvez ilusoriamente, aos olhos ludibriados dos ignorantes na carne, os renegadores das verdades e da serenidade espiritual... E sobre os dois lados mínimos da moeda, forma e essência, materialidade e atemporalidade é que se trata este post e jamais, levem as coisas aos âmbitos pessoais, reflexão não é crítica cruel e nem análise ou observação deve ser motivo de levar os outros a humilhação ou a expô-los de modo indevido.








ANIMAÇÕES Feitas em GIMP e Blender

- ambos do Mandriva LINUX, OPEN OS NOW AND EVER

 




 O Gif acima diz "Seu desejo, uma Ordem". Quando dos dizeres "Seu desejo", vemos a imagem de um cubo, movendo-se em stopmotion pela imagem. Depois, do seu desejo, vem "Uma ordem", e o cubo transforma-se também, em outra coisa. Isso, entre outras coisas, quer dizer, que aquilo que queremos, é aquilo que vamos ter, de um jeito ou de outro.

O Gif abaixo traz ambientes 3d, e um passeio por estes ambientes, alguns quadros da animação foram feitos com traços bem marcantes e este efeito chama bem a nossa atenção, "como nós passamos por tais lugares?" Que impressões deixamos, que marcas? Como olhamos para estes cenários? ...

Dois gif inéditos, feitos especialmente para este blog.

 

 






 

 

Tenho estes perfis (e sons) no SoundCloud

(todos aqui, neste post! - até o momento da postagem):







+ Sons Inspiradores:

Ummet Ozcan - Next Phase (Phase #1 Mix)


Karnak - Ninguepomaquyde 


Frechbax - Schraube


Kaskade & Project 46 - Last Chance (Clockwork Remix)




Lados do Ser

Dissertação Sobre Nós Mesmos

    Estaremos a falar sobre os lados do ser. O que somos? Dizem, alguns, que somos crias de outras crias, e assim, argumentam, que tudo é procriação e evolução, esta é a teoria física, criativa, ao mesmo tempo que é, também, evolutiva. Mas, a outros, somos restos de outra vida e ninguém que saber de nós (Benito de Paula), ou ainda, somos o que viemos ser, e fizemos o que escolhemos, por assim termos podido optar... Nesta outra teoria, o pecado original seriam os erros e as faltas que cometemos em outras vidas e que viemos reparar e enfrentá-las de modo correto, nesta vida - agora. Isto explicaria dons e conceitos tão fortes que alguns pequenos tem. Esta seria a teoria espiritualista. Mas, indícios claros nos permitem dizer que não somos apenas carne ou apenas espírito, ou ainda, um mix dos dois em doses maiores ou menores, de acordo com nosso refinamento interno. Somos mais do que carne e espírito, apenas, certamente, mas, para quem já conseguir entender a dualidade de facetas que há no ser humano, certamente conseguirá compreender a mensagem de tal texto, sem sombra de dúvida alguma.

    Ser carne é se entregar de um modo mais ou menos forte a tudo que de certa forma consume ou pretende, novamente, de um modo ou de outro, forçosamente, quase sempre, conservar-se a todo custo, principalmente, conservar riquezas, patrimônios, bens e interesses. Independente da opinião deste blog sobre viver exclusivamente à serviço da carne, neste texto, observamos o legítimo interesse pessoal, sem ferir o direito de outros, quanto a acumular e conservar bens, patrimônio, posses, títulos e similares. As pessoas tem sim, o direto de optarem por viver uma vida de riqueza, e pedir substituição da prova da pobreza, do pouco, pelo tudo, pela fartura. Mas a isto nem a todos cabe, e por que não cabe?

    Não cabe riqueza a todos, excluídos, temporariamente, os problemas econômicos sociais, porque a natureza das provas e expiações (regenerações, inclusive) da Terra, exigem justamente a contraposição do cheio e do vazio, do tudo e do nada, da fartura desmedida para uns e da escassez extrema para outros, e, como muito bem diz um livro espírita (Companheiros, Chico Xavier), "não diga que o mundo é perverso (injusto), quando é justamente do chão do mundo que se recolhe a benção do pão". Mas só sabe agradecer, quem um dia já se viu sem, e só sabe dar valor quem perde, é assim que se aprende, pois quando se viva no Paraíso, acharam que nada estava bom, e que as coisas eram ludibriosas - o que quer que tenha acontecido → '#é_fato' ← o nível de consciência de ditos "seres inconscientes" está onde nunca antes esteve, entrelaçando-se, com muita gente sabendo de muitas outras, aparentemente desconexas, mas que geram inovações em seus meus de vida, suas mentalidades e mais, causam a verdadeira Transformação Social Duradoura, a econômica-cultural.

    E como sabemos, ainda na falta do dinheiro e das mínimas condições de vida (problema da carne, aparentemente), há muito da questão espiritual e daquilo que o ser deva viver, mas nada é fatídico e muito menos deve permanecer sofrível por toda a vida (questão espiritual, quase sempre o ponto de todas as questões). Somos ainda intelecto, moralidade, cultura, sabedoria e sociabilização, entre outros lados como cheiro, aura e psiquismo. Entender a frente e o verso das coisas, saber que há matéria e há espírito já é um bom começo, depois é necessário separá-las como se separa um caroço de um abacate. Não é difícil mas como no caso do abate, tem gente que corta a mão no processo, mas vale antes perder uma mão e entrar no Reino do Céu, do que ter o corpo não calejado, mas não entrar no Céu, e terminamos com estas sinceras palavras do divino mestre, Jesus.







   Galeria do Post












Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.