blog de Escritor: Edson Fernando



(interação: Aperte CTRL + ou CTRL - para ajustar o modo de visualização)
Aproveitando as imensas facilidades do mundo on line e, também, aproveitando o imenso conteúdo que tenho de material escrito, resolvi transcrever uns livros on line.
É um projeto longo, acho que vai levar um tempo, mas as semente foram lançadas. E ora, os frutos, os frutos serão os mais variados possíveis, como agregar novos leitores e aumentar a minha visibilidade,além de proporcionar um pouco de diversão e cultura gratuitamente a todos vocês.Espero que gostem!

Boa Leitura, Leitores Amigos.

Esta publicação confirma a minha propriedade do Web site e que este Web
site respeita as políticas do programa e os Termos de utilização do Google
AdSense. partner-pub-0072061571065124

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.






Visualizar perfil de Edson Souza no LinkedIn




Translate

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo, Amigo, Por Muito Tempo Lhe Esperei, agora, Fique à Vontade!

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

O Virar das Páginas

EDITORIAL

    Mais uma semana se passou e muita coisa acontecendo aqui no nosso blog. Eu estou tão contente de cultivar esse blog que quero que vocês todos que visitam essa páginas, sejam visitas cativas, amigos do peito, ou até mesmo, alguém que só deu uma passadinha de 10 segundos por aqui, todos, eu quero que vocês fiquem alegres com esse blog e por isso lançamos mais esse post semanal, comemorando agora a marca >1000 visu.

    Nessa edição antecipada de feriadão veremos a última parte do texto Sobre o que há de valioso na vida, e pra começar, um Tutorial.

    Assim, fiquem desde já à vontade e Boa Leitura.






TUTORIAL DO BLOG

 

     Prezados amigos, sei que à muitos, esse tutorial poderá parecer obsoleto e fora de tempo. Mas gostaria que os mais instruídos nas tecnologias web, tivessem em mente que o blog é visto por muitas pessoas e por isso é bom escrever algo assim, como "como se inteirar por aqui" e assim, me justificando, vamos iniciar esse Tutorial vendo a figura abaixo:

 

 

Pela figura podemos perceber que há três modos de você, leitor, se comunicar com esse blog:

  • Você pode simplesmente categorizar esse site.

  • Você  pode compartilhar nas redes Sociais.

  • Você pode postar diretamente aqui no site.

     

   Os dois primeiros modos de comunicação são relativamente simples, basta clicar no ícone. Nas redes sociais, pode-se escrever algo também, e publicar, respeitando sempre as particularidades de cada Rede social.

   O Terceiro é o modo mais direto, pois seu comentário será postado aqui, diretamente pelo blogger, e não será passado por mediação, isso demonstra que eu confio nos meus leitores e dou-os plenos poderes de se expressarem aqui no blog.

    Mas como faço para comentar no blog?

    Pois bem, toda postagem, e toda página desse blog tem um espaço, um submenu, para atividades on line, para compartilhar, comentar, etc. Como foi visto na figura acima. 

    Agora, para comentar aqui no blog, o processo é um pouco mais complexo, pois se tem que escolher um tipo de postagem e seguir alguns passos. Vamos vê-los agora.

    Depois de clicar no nenhum comentário, ou na caixa branca de escrita abaixo de algum comentário já publicado, irá aparecer a seguinte tela: 

 

    Note que essas opções de escolher com que nome e conta postar vai depender do seu navegador e de outras configurações, mas, quase sempre, o processo é assim:

 

    Por exemplo, se vai postar com uma conta google,  vai ser pedido uma verificação de conta, sempre assim, sua senha não fica com a gente, é a sua própria conta que solicita a sua senha para confirmar que você é você e que ninguém vai postar um comentário por aí, usando o seu nome. 

   Algumas vezes, também é pedido uma confirmação de email, ou seja, vão enviar um email e pedir que insira o link no navegador ou clique, isso também é normal; ou seja, é um link para que você confirme que quer postar,  e ser membro deste blog também tem um procedimento bem semelhante, e por segurança, mandam um email para a sua caixa de entrada para confirmar, o interesse no site com um link para confirmar que você é você.

     Procedimentos normais em um mundo vítima de emails spans e muitos aproveitadores que querem acumular acessos mecânicos através de falsos contatos.

 

 

 

    Falando em spam, há ainda mais um selo de segurança no nosso blog, o captcha, um selo que reconhece se nós somos humanos ou máquinas. Basta inserir, ou tentar inserir as imagens que aparecem, na ultima vez que vi o formato do captcha do blog, era uma palavra e um numero em um relógio. Mas galara, segurança é segurança, não dá pra escapar.

   Resumindo, quando se tiver aquela frase pequena, em azul nenhum comentário,é a deixa para que você o primeiro a deixar o seu comentário diretamente no blog  e quando já tiver um comentário postado, basta clicar na caixa branca e deixar a sua opinião, crítica, sugestão, elogio, reclamação ou o que quer que seja, pois estou feliz com o blog e ficarei muito mais ainda com seus futuros comentários.

 





Sobre o Que Há de Valioso Na Vida

 

4

 

Menos da culpa dos Valiosos. Os valiosos não tem culpa alguma, são deuses,sabem sobre a graça da vida. Eu não me importo com o que ouvem. Me importo que existem artistas valiosos. Não vou citar nomes. Apenas não generalizo( pois cada artista é um mundo) e deixo-me envolver pelas artes deles. Apreciar uma bela arte é valioso.,pois aguça o intelecto. Quanto mais o ser se envolve com arte, mais ele molda  seu cérebro com finas e ágeis mãos  -  a arte frutifica a mentalidade e se enlouquece, não é por puro acaso.

    Sim meus amigos, chegamos num ponto obscuro dos valiosos : a sanidade.

      Para que ser são? Quem quer ser? sanidade é submissão, sofrimento, controle de mentalidade e poder. A sanidade é relativa, nunca vão achar o homem são ideal. Alias, já aviso, um homem são não é necessariamente santo. Ao meu ver, sanidade é criticidade, é questionar ou romper de uma vez com os valores; acho que o são é quem tem um forte ponto de vista ( com considerações relativistas), quem dispõe de elegância ao falar e quem cultiva a dúvida. Quanto mais duvidoso, veja bem, duvidoso, não medroso, mais perto da sanidade.

    Mas alguns artistas piram. E isso acontece por motivos óbvios. Um artista disposto ao experimento de sua arte, tende a usar demasiadamente seu potencial mental, logo, senão bem estruturada, a mente pode sofrer graves danos por isso e a loucura veem, por isso desprezar um artista faz tão mal a ele, ele sente demais as coisas.

   Agora, voltando a descrever a sanidade: no começo da ante-ante-paragrafo afirmei que sanidade pode ser submissão, sofrimento, controle de mentalidade e poder. Isso quer dizer que se manipulada a sanidade pode gerar prisões mentais: se as pessoas acharem que sanidade é apenas trabalho, rotina, mesmice e repetição, aí, pode haver uma grande confusão. Claro, que para trabalhar, rotinar, mesmiciar, e repetir é necessária a saúde tanto mental quanto física.Mas agora, a sanidade é mente livre, e olhar com uma malícia questionadora. 

   Ah, mas que tolice. É óbvio que  as pessoas trabalham, rotinam, mesmicem,e repitam devam ser sãs. Mas e os outros hábitos? será que outros hábitos delas correspondem a real sanidade?

    Sanidade é conhecer o bem e o mal ( a sanidade custou ao Homem abandonar o Paraíso - lembra do fruto proibido? ), é o questionar, o fazer, o produzir, o criar e o viver de forma agradável.

     Mas que bobagem, Os artistas que ficam loucos, assim acabam, por terem tido suas vidas como tiveram e deveriam acabar loucos por suas puras vaidades. Uma grande gafe da vaidade. Assim eu dizia em outros tempo:

 

"Veja! Olhe o brilho do tormento.

Que som produz o caos.

Como me fascina olhar a loucura.

O Louco.

O Andarilho, aquele que vaga pelo mundo.

Como quero alcançar esse estágio.

Quero ver te mais loucura.

Mostre-me o seu rosto.

Apenas quero te ver e sair pelo mundo."

 

    Os artistas que enlouquecem são os que mais buscaram a loucura, os que mais a procuraram.

    E quando a loucura deixa o artista ver a sua face, o artista enlouquece. E assim, vendo o rosto da loucura, o artista pira.

 

Quero que todos saibam que este texto eu escrevi, a época certa não sei, mas sei que foi entre 07/2002 e 01/2003, o fato é que esse texto está um pouco menos no meio do caderno espiral especial, de 199 folhas, naqueles 7 meses, escrevi 300 páginas no caderno e esse texto é dessa época, enorme, e que segui a divisão original. Ou seja, 98% das ideias do texto são do inicio do seculo XXI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.