blog de Escritor: Edson Fernando



(interação: Aperte CTRL + ou CTRL - para ajustar o modo de visualização)
Aproveitando as imensas facilidades do mundo on line e, também, aproveitando o imenso conteúdo que tenho de material escrito, resolvi transcrever uns livros on line.
É um projeto longo, acho que vai levar um tempo, mas as semente foram lançadas. E ora, os frutos, os frutos serão os mais variados possíveis, como agregar novos leitores e aumentar a minha visibilidade,além de proporcionar um pouco de diversão e cultura gratuitamente a todos vocês.Espero que gostem!

Boa Leitura, Leitores Amigos.

Esta publicação confirma a minha propriedade do Web site e que este Web
site respeita as políticas do programa e os Termos de utilização do Google
AdSense. partner-pub-0072061571065124

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.






Visualizar perfil de Edson Souza no LinkedIn




Translate

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo, Amigo, Por Muito Tempo Lhe Esperei, agora, Fique à Vontade!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A Era Techno



EDITORIAL

Há bastante pessoas se equivocando em relação a este tempo em que vivemos, 2017, mês de fevereiro. E isto já vinha ocorrendo desde meados da década passada [ao menos eu comecei a perceber assim lá]; e supõe-se que isto ainda venha a se desenvolver mais ainda, que isto venha a ocorrer novamente... Enquanto houverem pessoas que querem ser enganadas e enquanto houver quem queira enganar as pessoas - e se passar pelo o quê não é, ou mostrar ser ou ter uma coisa que de fato não é ele e ou que não seja dele. Mas não deixa de ser um triste limite este: até que haja pessoas que queiram ser enganadas e enquanto houver pessoas que queiram enganá-las.

O que isto quer dizer é que tem pessoas que pensam, assim: "Eu sigo um dogma religioso correto, mas os outros seguem dogmas errados, logo eles serão condenados e eu serei abençoado"; ou então, "eu sou do partido da situação, eu e meus colegas de partidos estamos no poder, os outros devem se submeter a nós [ou a nossa vontade], ou então irão arcar com severas e restritivas consequências, que os farão mais sofrer e serem postos em ostracismo".
Ou ainda, dizer o quê dos que pensam assim: "mas ora, porque eu sou diplomado e licenciado, então eu sei mais e sou muito mais capaz do que quem não tem esta formação que eu tenho?" E etc. e etc.
O mesmo vale para as preferências, opções ou condições sexuais; também, para as questões culturais e filosóficas - deve-se entender e não discriminar, deve-se informar e não punir a informação; uma vez que todo pensamento impositivo, que quer se lançar forçosamente ao mundo, e que se considera como algo certo e tenta categorizar as outras coisas como erradas, ele é uma forma de aberração, porque apenas a liberdade individual e o conviver com dignidade são fundamentais à vida humana.
E mesmo sem ter muito o que dizer sobre o pensamento retrógrado e impositivo, sem ter o que dizer do anacronismo e das coisas vãs e demasiadamente passageiras, além é claro do que elas significam e do que já foi dito sobre isto aqui neste blog, seguimos com mais um post onde tenta-se dizer deste assunto de modo claro, aberto e que o maior número de pessoas possam entender.

Primeiramente, antes de qualquer coisa, Deus é o amor e a aceitação, o abraçar e o dar as mãos; qualquer religião que se diga a certa, a eleita, a escolhida de Deus, e com isto tenha-se que condenar e desprezar as demais pessoas e religiões, isto, na verdade, é segregação e vaidade humanas, e pouco mais que isto. E de religião e de fé em Deus, talvez só tenha a estrutura e a forma humanas. Por quê? É muito fácil acreditar que uma coisa que eu acho seja a certa e então eu vou seguir a minha "intuição" e seja o que Deus quiser; mas acontece que temos as outras pessoas a nos relacionar, e com a diversidade de tipos de gente que exite no mundo - e isto é muito bom, sim -, com a diversidade de cores e animais que existem na Terra, dizer que só alguns tipos de bicho - heterossexuais, geralmente, mas que tolice! -, algumas cores e uma religião e uns poucos tipos de pessoas são os certos e os outros os errados ou os culpados pelos crimes e pelas dores do mundo; gente, tudo isto só vem a causar mais sofrimento e problema do que ajudar em alguma coisa; isto só vai vir a contribuir para mais desigualdade, para mais jogos de interesses, mais lobby, mais mesquinharia e consequentemente, mais corrupção, violência e mais criminalidade.
O mesmo vale para os políticos e os doutos, que podem se sentirem superiores às outras classes de pessoas que não tenham tanto poder político ou tanta influência acadêmica como estes tipos afortunados de homens têm. Se houver uma relação de cupidez, de soberba ou de subordinação imensurável entre os mais poderosos e os mais estudados para com as outras pessoas em sociedade, então, vive-se uma aristocracia velada, independente do modelo político que se esteja oficialmente vigorando no país; tudo isto não é progresso, não é paz, não é união e não é entendimento, é segregação, é divisão, são fronteiras físicas ou mentais, ou seja, é tudo que tende a separar e a trazer mais desconfiança & mais revolta / descontentamento entre os homens.
A sabedoria só é excelente se ela alcança o maior número de mentes que possam fazer um bom uso dela; a paz só começa quando nos entendermos e nos tolerarmos sem receio algum, e não quando construirmos maiores barreiras ou impormos mais ainda a nossa visão ou os nossos acontecimentos [acometimentos] ao mundo ou aos outros; Deus quer os homens unidos e em evolução, e não que se delonguem nas primeiras cenas do Velho Testamento, acometendo mais e mais vezes o assassinato de Abel por Caim, e com isto mais e mais vezes, repetindo a cena, esta sim que Deus abominou e que conseguiu o deixar muito triste, repetindo assim o feito de um irmão matar o outro. Eu realmente acho uma pena isto acontecer, ainda, hoje e que isto, mesmo, esteja se banalizando e que a vida humana esteja tão carente de um sentido digno, em toda a sua grandeza e majestade; afinal, nós nascemos para reinar sobre todos os animais da terra, nós em  conjunto, enquanto homens, para proteger e defender a terra de nossa próprias ganâncias e maldades.
Mas além de conhecimento e entendimento para fazer isto, ainda podemos contar com algo mais mágico ainda, com a tecnologia que acelera as coisas e dá mais liberdade ainda para o homem.
O caminho para a inclusão, a aceitação das pessoas e a construção de um mundo melhor, tem relação direta com a informação e com a tecnologia, mas não para deturpar ou para denegrir a natureza, mas a tecnologia para somar e vir mesmo a multiplicar os benefícios e as grandezas da vida em equilíbrio natural, humano, físico e mental.
Devemos ser mais tecnológicos, com uma tecnologia limpa, verde; ser mais conscientes e no que possível ajudar a divulgar as boas ideias e as boas coisas (e as boas novas) do mundo, em nós e nos outros.



EDITORIAL

Set - A N.A.R. Que Ria
& A Necessidade da Techno Culture Mundial

Sobre a tecnologia, eu fiz este set recentemente. (Abaixo) Para ilustrar sonoramente o que entendo por techno culture; e que ela venha mesmo que atravessada, pesada ou um pouco atrasada, mas que chegue até nós, technologia [tecnologia] para o Brasil.
São apenas três canções, no set, uma dos anos 1990, outra do anos 2000 e uma da década de 2010.
Esta seleção tem o espírito da technologia, dos chamados, das convocações, enfim; tem ainda o conceito do free state do Chris Liberator, que é o Estado da liberdade, inclusive de usar a sua droga (como o álcool, o cigarro, a cannabis, e outras) e curtir o seu som favorito, no caso, o Techno Trance Acid. A última track é  uma progressive house que eu acelerei o pitch e assim ela entrou na "vibe!" do techno beat.
O set foi mixado em audacity, em uma tarde, e eu quis manter o som de mix de primeira, corrigindo "erros" de beat no meio da mixagem, para dar um ar mais visceral e mais "nasty" ao som do set. 
Na verdade, eu estou apaixonado por techno, ouvindo muito Luke Slater, Howie B., Lavelle, o próprio Chris Liberator, Datura, Dino Psaras, Gaetano Parisio, Slam e outros.
Salve a Música Eletrônica, salve o techno, salve o trance. 
Um alô pro pessoal do underground ao redor do planeta e que lê este blog aqui; e quem quiser curtir um pouco do clima techno que falei, só dá um play no conteúdo incorporado a seguir, ou clicar a abaixo para ir ao meu perfil na soundcloud.







Palavras Finais

É isto, esta postagem, apenas ressalta a necessidade de o Brasil se tornar tecnológico, e mesmo ressalta sobre a necessidade do mundo não temer a tecnologia nem a globalização; devemos combater ideias equivocadas e comportamentos que atrasem o mundo e não o levem ao progresso e a estabilidade; não devemos combater pessoas, suas individualidades, suas liberdades e a modernidade - a violência e a ignorância sempre existiram no mundo, mas a informação e o livre amor, e o amplo conceito de liberdade apenas agora começaram a surgirem com força, mas com isto supostos puritanos ou quem quer ir contra a dignidade do ser humano, estão tentando assim disseminar mais ódio e revolta do que esclarecer e solucionar os problemas.
Por isto é tão importante divulgar ideias boas, produtivas; e culturas revolucionárias, tecnológicas, ou ambas (ou todas!), e dizer do novo e do mundo contemporâneo, sem fronteiras, em re-estabelecimento e regeneração da Terra e da humanidade; para anunciar e propagar que um dia toda a farsa acaba, como sempre acabou, e que mais dia ou menos dia a tecnologia, a informação e as boas posturas e ideais batem a mente, aos corpos e a vidas das pessoas, e então algo novo rompe oque estava decretado e traz o vento renovador que muitos já aguardavam.
E mesmo quem havia perdido a esperança, poderá voltar a sonhar quando a ventania da renovação os alcançar. Que assim seja.

Muito obrigado por ler e compartilhar este blog. Comentários são bem vindos aqui e em meus perfis da Soundcloud; e que tudo de bom possa acontecer com você. Até mais. Sucessos e paz.
 #Peace #Music #Techno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.