blog de Escritor: Edson Fernando



(interação: Aperte CTRL + ou CTRL - para ajustar o modo de visualização)
Aproveitando as imensas facilidades do mundo on line e, também, aproveitando o imenso conteúdo que tenho de material escrito, resolvi transcrever uns livros on line.
É um projeto longo, acho que vai levar um tempo, mas as semente foram lançadas. E ora, os frutos, os frutos serão os mais variados possíveis, como agregar novos leitores e aumentar a minha visibilidade,além de proporcionar um pouco de diversão e cultura gratuitamente a todos vocês.Espero que gostem!

Boa Leitura, Leitores Amigos.

Esta publicação confirma a minha propriedade do Web site e que este Web
site respeita as políticas do programa e os Termos de utilização do Google
AdSense. partner-pub-0072061571065124

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.






Visualizar perfil de Edson Souza no LinkedIn




Translate

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo, Amigo, Por Muito Tempo Lhe Esperei, agora, Fique à Vontade!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Como Soube Disto?


Postagem #96 de

Livros do Edson:





 

Como Você Soube Disto?


    Como você soube deste blog? Como você sabe das coisas? Para cada sabedoria, há uma responsabilidade; para cada responsabilidade que se cumpre, está se seguido um caminho; e, para cada compromisso que não se cumpre, há sempre uma ruptura no percurso. Devemos correlacionar aquilo que sabemos com aquilo que devemos fazer da nossa sabedoria.
    Nunca é dado nada maior do que aquilo que podes, tu, suportar, sabias? Os teus quilos nunca são maiores que os grifos que tens para carregá-los. Da mesma forma, só te interessas por aquilo que podes conhecer ou compreender. E acrescente a isto um agravante, mesmo com o advento da tecnologia da informação, o conhecimento nunca foi barato ou inteiramente livre, pelo contrário, no passado, queimavam livros, ou então, só os ricos, e os homens, podiam estudar, isto, levou o sir Francis Bacon (século XVII) a dizer “Saber é Poder”. Saber é poder, todavia, depende muito de que tipo de saber é este e onde ele deve ser aplicado → assim, saber é potencialmente um poder.
    Vocês acham que os sites grátis realmente vão lhes dar as melhores notícias e conhecimento gratuitamente, e sem nada em troca? Não seja tolo, eles seguem a “voz” do patrocinador, os interesses dos donos que assinam os cheques e efetuam os pagamentos em CC xxxx Banco 056161-25, enfim; eles escrevem o que vocês, não vocês, leitores deste blog, pessoas cultas, instruídas e sagazes – verdadeiros garimpadores da cultura contemporânea – , mas vós, outros, os da populaça, o que querereis saber de quem morreu,eles escrevem e publicam sobre as tragédias, as corrupções (ou da ocultação destas), e é isto que vós desejais; enquanto isto, por vezes, estamos aqui a dizer do povo, das massas, de vós outros, vós que fizéreis o Gustavo Lima ser o must play da vida, além de vossos acessos aos vídeos mais toscos do momento, mas, desconfiamos, que a grande maioria jamais saberá o que representa este blog, edsonnando, controladoria em Epps, não sabereis, porque assim... não desejaríeis.
    E por que este blog e as incursões do autor deste mesmo blog na web são diferentes do que é escrito e exposto pelas demais indústria midiáticas? Porque sou desempregado, não tenho renda, nem vínculo de pesquisador – ainda – , este blog está inscrito no google adsense, mas ainda não alcançou o retorno aguardado (muito aguardado, diga-se da passagem), pensei em abrir uma MEI (micro empresa individual, no Brasil, aquelas com 1-2 pessoas e com faturamento anual de até 70.000 Reais, mas creio que ainda não é a hora, faltam pouco mais de seis meses para a obtenção de meu diploma); assim, o que escrevo, é apenas um exercício de praticar a minha sanidade, porque é muito difícil o viver sem um emprego e uma renda, principalmente no Brasil, mas não pense que eu estou derrotado, saiba que ainda estão rolando o dados (de Cazuza, O Tempo Não Para) , e lágrimas ainda escorrem por minha face enquanto ouço Your Distance World (uma música trance memorável) e mais as coisas estão, de certo modo, como devem estar (agora), ou seja, tudo tem um tempo e um porque; e tolo, muito tolo, mil vezes sem cabeça, aquele que se entrega a revolta e ao protestantismo; assim, faço o que faço de coração e porque não tenho mais nada a fazer de minha vida (ou que isto seja: o que pensam, eles, de mim), e sigo, eu vou desenvolvendo minhas capacidades de comunicação, minhas técnicas web, meus sons, minhas imagens, etc e e etc... Meus jogos... Minha diplomacia (ou falta dela) na web, sabiam que conversei com as mentes mais brilhantes da controladoria no Brasil, e sabem como? na caruda (cara de pau...), enviando e-mail com pequenas amostras de minhas pesquisas e algumas dúvidas, tudo isto, na raça mesmo, pensou, 4 MB de anexo de um desconhecido em sua caixa de mensagem, você responderia? E Imaginem, me deram ouvidos, ou seja, senhores, tem sim quem sabe quem emana luz própria e quem emana brilho de faroletes [PS Especial: agradeço a todos os pós doutorados, mestres, doutores e especialistas que me ajudaram e muito, em minha trajetória das adequações da Controladoria em Epps, muito Obrigado, prontos guardiões da sabedoria].
    Assim, senhores e senhoras que acessam este blog, que me acompanham na web, prestem atenção no que ouvem e leem, porque a muitos, só interessa a manipulação e barbárie, e, para se vacinar contra este tipo de enganação, nada melhor do que se perguntar,
 “Como eu fiquei sabendo desta informação? Por quê? Alguém tem interesse que eu pense deste modo?”.
    Parece um exercício difícil e cansativo, para quem não é afeiçoado às atividades metais, mas se se insistir e achar a sua resposta pessoal, para esta sua reflexão das posturas mais fundamentais de sua existência, certamente, sairá um ser humano, muito melhor, desta sua autoanálise do que aquele mesmo ser que começou a refletir, onde poderia, ser um ser, sem ao certo saber, porque pensa de cada modo, mas que no final, concluí que tudo tem (ou deve ter - mesmo que não compreendido / assimilado) um porquê, na Vida.
    E como diz, João, o Evangelista, Amados filhinhos, Atestai bem se um espírito que lhe sopra profecias nos ouvidos, é de Deus ou do maligno. Boa leitura e até mais, see ya.





Maria, Maria


Mas é preciso ter força

É preciso ter raça

É preciso ter gana sempre

Quem traz no corpo a marca

Maria Maria

Mistura a dor e a alegria


Mas é preciso ter manha

É preciso ter graça

É preciso ter sonho sempre

Quem traz na pele essa marca

Possui a estranha mania

De ter fé na vida



[Milton Nascimento e Fernando Brant, Nascimento (EMI)/ 3 Pontas (Dubas), IN Abril Coleções, 2012, (coleção Milton Nascimento v.20, faixa 9) "A Barca dos Amantes - 1986]





Louvação À Mariana


Por ter ventre livre, que é o verdadeiro,

pois nos gera livres no Libertador,

acalanta o Povo que está em cativeiro,

Mucama Senhora e Mãe do Senhor.


Canta sobre o Morro tua Profecia,

que derruba os ricos e os grandes, Maria.


Ergue os submetidos, marca os renegados

(...)

ajunta os escravos em novos Palmares *.



[Milton Nascimento, Pedro Casaldáliga e Pedro Tierra, Nascimento (EMI)/ 3 Pontas (Dubas), IN Abril Coleções, 2012, (coleção Milton Nascimento v.20, faixa 5) "A Barca dos Amantes - 1986



* = Palmares era um refúgio, ou melhor, um Quilombo, um lugar onde os habitantes (os quilombolas) produziam alimentos, além de fabricarem roupas, móveis e instrumentos de trabalho, mas, também, deveriam se submeter à regras rígidas, que punia, com pena de morte, os crimes de adultérios, roubos e deserções à vida em comunidade, mas, todavia, os africanos podiam, finalmente, viver segundo suas culturas e suas crenças; Palmares foi o maior quilombo de todos,  uma comunidade fundada por Zumbi, na verdade, era uma confederação de dezenas de quilombos que reunia milhares de habitantes [todo dia 20 de Novembro, lembramos o seu falecimento (Palmares foi destruída em 1695, depois de resistir a mais de trinta tentativas de ser dominada pela Coroa Portuguesa, só com a expedição do bandeirante paulista Domingos Jorge Velho é que a resistência os quilombos perderam um tanto de sua força, que já mais de um século), - feriado em algumas cidades do Brasil], que tinha por objetivo principal abrigar os escravos (na Serra da barriga, atual Alagoas) que conseguiam fugir dos trabalhos forçados nas fazendas da região, possibilitando assim uma vida em 'liberdade', na verdade, não era bem uma liberdade, uma vez que não se podia sair do quilombo, era uma sobrevivência mais livre, mas que, ao menos, não era mais escravo do dono da fazenda

Esta explicação está de acordo com PILETTI e ARRUDA (1998 p.161), no livro Toda a História; História Geral e História do Brasil - Editora Atlas,  São Paulo.




Texto:

Não chame o seu Guia Espiritual

para participar de Gincanas na TV


    O  Jogador que interpreta o personagem do caboclo pai Breiano, diz o seguinte ao Narrador e a quem interpreta o Allen Matos:
    _ Bem, como eu estou no banco e não querem descontar o meu cheque, já que não querem me pagar, eu vou usar meu Aretè + Avatar, para que eu possa invocar o meu guia espiritual, a fim de que haja uma confusão e eu possa, simplesmente, pegar o valor do meu cheque no caixa e sair do banco com o dinheiro que preciso; claro, depois, ainda, usarei um Efeito de Forças e Tempo para que as câmeras de segurança, misteriosamente, percam os arquivos de meu personagem "trocando" o cheque pela grana.
    O Narrador diz:
    _ Você quer que seu avatar se manifeste no banco, apenas para que você consiga estes 8000 que seu personagem precisa? A dificuldade é 9 e joga-se o seu Carisma (1) + Avatar (3) e não, Aretè (5) + Avatar (3), minimo de 2 sucessos, em um teste.
    Allen pergunta:
    _ Oh, Morte! Desde quando segue as ordens dos mortais e faz as vontades destes? Por que para mim sempre diz que está ocupada...?


    A melhor forma de lidar com o sobrenatural, ao se tratar dos jogos, da parte lúdica e competitiva da coisa toda, é através de rodas de contos, contagem de história ou RPG.
    Livros do Edson quer deixar clara aqui a sua posição à favor da mídia brasileira, seja ela manipuladora,ou não, o blog aprecia Rede Globo, SBT, MTV, Record (
sem os louvores) e Rede Record News (idem), BAND e TV Cultura (imprescindível: Abujamra, Contos da Meia Noite, Entrelinhas, Metrópoles, etc e etc), entre outras. Em termos de Tv religiosa, a Novena ao Divino pai Eterno é uma "programação" que nos toca profundamente.
    Mas recentemente, apenas semana passada, foi tido o conhecimento de que o Programa do Celso Portiolli tem um quadro sobre disputas de médiuns e paranormais. O exemplo de RPG Storyteller fornecido acima pretende demonstrar, mais ou menos, o que significa isto, em termos ilustrativos.
    Os nossos guias espirituais, sejam eles conscientes por nossa pessoa ou não, devem nos orientar, mas não nos servir, segundo nossa vaidade ou vontade - mas que isto não seja confundido, eles podem sim participar destas gincanas, brincadeiras e de testes de semelhante teor, não segundo as nossas intenções - , mas os guias podem, sim!, auxiliar médiuns em disputas, mas isto só se Deus permitir: a fim de que mais e mais pessoas creiam na parte espiritual da coisa toda, e do mesmo modo, Ele pode não permitir, se Achar que a tarefa é de um motivo tolo ou sem nexo algum, para  o desenvolvimento do médium, de todo a sociedade, e da mentalidade  padrão etc.
    Espíritos elevados não se comprazem nos sentimentos dos jogos de disputas, e se participam disto, é por uma causa bem maior, creia.
    E como dizíamos, quem quiser brincar com o sobrenatural de modo saudável, desconfiamos, que a pessoa ou grupo de pessoas, não devem fazer a brincadeira do copo, ou invocar forças com cânticos e ritos e nem praticar rituais e cerimoniais; assim, sugerimos um belo RPG para quem quer se divertir com temas espirituais. E deixemos o sagrado no lugar em que ele deve ficar: O Altar Sagrado.






Postal do Post







detalhe: esta imagem foi postada no Linkedin, recentemente, mas não causou impacto algum (nenhuma reação pública). E diz, o seguinte:

Quantas palavras você tem, na imagem abaixo? 

errado / certo; questão?;  prosseguir; código; escolhas; dilema; filosofia; moral,  ÉTICA, bom/mau; justiça; mal; vida;  verdade; religião.

Se você tem → 20 = Você é um mentiroso.

Se você tem → 15 = Você é uma pessoa culta.

 Se você tem → 8 = Você é indeciso.

 Se você tem →4 = Você é uma pessoa simples, mas com coração.

 Mas se você tem só uma, Ética, você tem todas.





Arte do Post

Tela Impactos





no detalhe: On twitter → @novalluz OR www.livrosdoedson.blogspot.com.br


Tela "In Theatre With The Idols" (Em Construção)


Detalhe: Pretendo fazer uma grande "montagem" com esta imagem, na foto, Belle & Sebastian, 2014 (olhem o jornal, diz do plebiscito que recentemente ocorreu na Escócia), eu já me inclui na imagem, falta ainda Mutantes (com Rita Lee e Zélia Duncam), Radiohead e David Moralles.




Sons do Post - New by edsonnando


Nesta postagem temos sons autorais, versões (mix) e muita emoção. As duas primeiras músicas (Roar e Make Fun Of zz Hum), foram postadas recentemente e mostram como edsonnando vê o som hoje: Roar, em como o som deve cada vez mais buscar a empolgação e o crescente na sua melodia e em seu andamento, destaque para os vocais incríveis da faixa; e em Make Fun, o que temos é a reprodução, quase fiel, à partir de um software, sem ter usado um milésimo de segundo que fosse de um outro sample, o que ouvimos são amostras de sons criadas especialmente pelo Dj para essa track emblemática mixadas de modo a formar "um enredo".
E depois, as duas últimas tracks, são de autoria de Henrique Dias, um grande amigo que acabou por nos deixar, mas que desejo que seu som permaneça sempre vivo, porque aquilo que tem qualidade, não morre nunca. Boa audição.


A - Move Over - Road (edsonnando's 'second glass' Mix)

Música de Katty Perry / Bonnie Mckee / Lukasz Gottwald / Max Martin e Henry Walter; De Ed. Song of Pule Recording / Downtown DMP Songs (Som Livre Edições Musicais) / When I'M Rich You'll be my bitch (Warner/Chappell) / Kobalt (Abramus). Interpretada por Move Over, no CD  Super Star - O Melhor dos 'Top 10', Som Livre, 2014. Edição e ré-mixagem da canção por edsonnando. Estilo: Rock. Duração: 3'40"


B - DJ edsonnando - Make Fun Of (zz) Hum
(Original 'first street' Mix)

Música inteiramente original por edsonnando, feita em outubro de 2014. Trata-se de um som eletrônico primal, que pretende reproduzir o som das cigarras em um anoitecer da primavera, exatamente como vivemos agora no Brasil. Eu destaco as linhas de grave bem marcadas, loop de groove bem exótico e o sample de uma amostra de som (inspirada nas frequências dos sons das cigarras, e outros insetos ou pássaros), criada especialmente pelo dj para essa Original 'Rua Um' Mix. Sem gravadora. Equipamento: Computador, S.O.:Mandriva Linux Software: Audacity. Estilo: Electronic Ambient - Minimal Lounge. Duração: 4'01"


2 - Os Imputáveis - A Pistola Cano Longo de Samuel


Música de Tico (Henrique Dias, In Memoriam), do Álbum Os Imputáveis - Os Imputáveis, de agosto de 2006. Mixado em estúdio no interior de SP (Taquaritinga ou Jaboticabal?), tendo como banda: Henrique - Vocais e Arranjos; Alberto - Guitarra; Mauro - Baixo e Miranda - Bateria. Tenho este CD porque eu conheci o compostor e músico, Tico, grande pessoa, que nos deixou em 2010, após sofrer complicações em uma cirurgia para a retirada de um tumor (para a biópsia). Mas, temos Fé, Henrique engrossa, em dúvida alguma, a fileira dos maravilhosos seres que podem se dizer na companhia do Mais Alto. Sem Gravadora - Produção Independente. Estilo: Rock Sacana. Duração: 4'23"



3 - Trilha Zero - Ela está Apaixonada


Música de Henrique Dias (Tico), gravada no álbum Urbanoide de Trilha Zero, tendo como banda: Edinho - Vocais; Mauro - Baixo; Alberto - Guitarra; Leonardo - Guitarra; Cristiano - Bateria e Rodrigo - Teclado. Gravado no Estúdio Fascinação (Taquaritinga - SP). Produção Independente. Estilo: Rock. Duração: 3'33"





O Introspectivo canta Chico, "Tanto Amar"

 





    _  ♪♫ Amo tanto e de tanto amar, acho que ela é bonita / tem um olho sempre a boiar e outro que agita...

    Depois que fecharam todas as boates de Matão, O Introspectivo se diverte indo cantar canções clássicas do cancioneiro popular brasileiro que muitos já esqueceram, em bares-karaokê da cidade. Ele fez uma apresentação performática e emotiva, onde ressaltou o eu poético da canção. Mas, no fim, palmas escassas, fracas e sem ritmo:

    '_ que desastre!

    Deixou escapar O Introspectivo enquanto descia do palco com sua garrafa long neck de cerveja pilsen super gelada. Sim, depois que foi proibido o fumo e o tabaco nos bares e boates, agora, dá para dar uma caprichada melhor no ar condicionado, que mantem tudo como um frigorífico.

    Alguém resolve cantar "canção do Amigo" do Milton, e O Introspectivo resolve sair do bar.

    Eu não tenho mais amigo algum. O Luis, internou-se em uma clínica de recuperação de drogadicção, pela segunda vez. A Joana, nunca mais vi, parece que ela mudou-se de cidade. O Menino-Lobo, nunca é visto, e quando é, está demais com a boca torta e os olhos arregalados para dizer qualquer coisa aproveitável... Amigos de infância, esqueci-os, junto com seus nomes... Parentes, preferem quem tem bom emprego, bons bens, belos carros, belas famílias, casas confortáveis e não eu, nunca eu, eu quem ouço folk music, trance e ando com minha marginalidade, desde os dezenove, e já tenho 35. As vezes sinto que falo de coisas que ninguém entende, porque, simplesmente, eles não pensam como eu consigo pensar... Não é por nada que me chamam de O Introspectivo.

   E por incrível que pareça, naquela noite, com suas garrafas, com seus corotes, seus cigarros e fumos, vagando ao ar livre, O introspectivo andou cerca de 28 quilômetros, ao todo, indo até os limites da cidade.

    Começou indo até a rodovia, foi ver o pontilhão, o trevo - e não, não pensou em se jogar como especularam alguns "guardinhas" de uma metalúrgica próxima, ele só foi até lá, para ver um pouco das artérias do país, da rodovia, a fim de tentar entender o que acontecia naquele momento, nesta parte do mundo, mas só chegou a mais perguntas:

    Onde estão os meus amigos nesses emaranhados de luzes e traços luminosos? Porque tanta pressa? Por que tanta ganância? Por que civilizar?

    E depois de andar cerca de 13 quilômetros até a rodovia, voltou e andou mais 15 quilômetros até a sua casa, no caminho, viu duas viaturas da guarda municipal, e que certamente foram até o ponto onde ele estava, para evitar um "suicídio" - na certa, os guardas da metalúrgica ligaram para a Guarda Municipal avisando que havia um louco no trevo de acesso da cidade, sentado perto da pista, bebendo e fumando às 2:22 de um sábado de lua minguante.

  Mas O Introspectivo pensou consigo, enquanto andava, bebia e fumava, pela pista que levaria-o, novamente, à cidade:

    _ Que tolos, não sabem eles que para a sociedade eu já estou morto? 

   _  ♪♫ Amo tanto e de tanto amar, acho que ela acredita...



POESIA MARGINAL – SEM IGUAL


Aquela sua nova compra carérrima,
diz mais do sua personalidade, caríssima?
Cresceu o olho de quem quer ter oque é teu,
mas não o meu, que cabeço!
cresce; corta; torto, cresce,
meu cabelo é que enaltece,
o luxo, mais do que o do bucho,
só envaidece, e a gente esquece
o que fato, viemos fazer na face terrestre.


⏏ ↔ ↕ ↗ ⁂  ↖ ↕ ↔ ⏏

Prosa Simbólica


¦ ¤ if < « ± » do :


X ¶ µ Ŧ ɤɡɨ̳ ˑʥ .


ϠЖѨѤѬѺםךהבטלس۵۩ँญॢॠड़ℚ℮℡ℤↂ↯↸ ;


≾⊎⊠⊳⊲⊱⊿⊾⋇⋈ → ② ⋄⋆≬≝⇪⇕⇑∆∀∐∑ ℵ e


      ๒๛๚❹❡❅❖❂➬➲➳➶✧✢▓◙☞☻ !


▟▰◉▞▝▍╽▙▜▋╩⌨⌂⌘⇵∺⊝⊜⊎⊇⊅◕◗●◍▣▓⟿⟲♅♆⡶ .



Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por comentar, seu comentário será publicado sem passar por moderação.